Site Map
  Home Home Forum Forum Mi cuenta Mi cuenta Participe Participe Contactos Contactos
Rutas Turísticas
www.rutas-turisticas.com
Qué visitar
Silves
Silves - Informação Geral
Hoteles cercanos a Silves - Informação Geral
Añadir foto Participa. Comparte tus fotos de Silves - Informação Geral

Silves - Informação Geral
Informação Geral
Silves Algarbe Portugal

São antigos os vestígios da ocupação do lugar. Dos tempos pré-históricos ficaram por Silves e arredores menires e artefactos testemunhando agricultura intensiva e exploração do minério de cobre. A necrópole da Idade do Bronze de Alfarrobeira, na Serra, os menires Neolíticos do Barrocal ou os achados romanos que aumentam na zona Litoral, comprovam povoamento continuado.

A 2 km a Oeste da cidade existem(íam) os restos do que teria sido uma importante feitoria do 1º milénio a.C., activa muitos anos depois de Cristo, muito provavelmente chamada Cilpes, com relações comerciais com o Mediterrâneo e seus civilizados povos: fenícios, gregos, cartagineses... Da época romana poderá ser a ocupação urbana na actual colina de Silves. No entanto, foi a conquista muçulmana e a longa presença cultural que aqui manteve (séc. VIII-XIII) que marcaram profundamente a história e facies da cidade.

Fortemente muralhada, povoada por árabes e berberes, foi durante o séc. XI e XII importante pólo cultural e político do al-Gharb al-Andaluz, cidade de poetas e filósofos, como Ibn Ammar ou o rei Al-Mut´amide. Conquistada uma primeira vez em 1189 por tropas cristãs portuguesas comandadas pelo rei Sancho I auxiliadas pelos Cruzados, caiu novamente nas mãos dos Mouros em 1191 e foi definitivamente conquistada para Portugal em meados do séc. XIII. Logo se tornou a capital de todo o Algarve e a sua sede episcopal e militar.

No séc. XV irá ainda participar activamente nas viagens marítimas de descobrimento portuguesas. Afinal Silves era o mais importante concelho do barlavento algarvio. A sua jurisdição administrativa, civil e religiosa, estendia-se então, embora com interrupções, até Sagres, usufruindo ainda de um relativamente importante porto e estaleiro onde ao longo dos séculos anteriores aportara certamente muita experiência e conhecimento essênciais à aventura que Diogo de Silves em meados do séc. XV ao serviço do Infante D. Henrique empreendeu: a descoberta do arquipélago dos Açores.

Mas surgiam já os primeiros sinais da sua decadência. O rio, porta de ligação ao exterior, fonte da riqueza dos seus contactos, assoreava-se, isolava a cidade e tornava-a insalubre. Os bispos mudavam-se para Faro em 1577 e com eles se transferia o que restava da importância da cidade. No séc. XVIII o Terramoto de 1755, e depois as guerras entre liberais e absolutistas dos inícios do seguinte, que a figura local do guerrilheiro Remexido ainda lembram, reduzem a cidade a uma quase aldeia.

Mas Silves lutava para não morrer. Na 2ª metade do séc. XIX, princípios deste, o comércio e a transformação da cortiça da sua Serra e do vizinho Alentejo fizeram-na renascer. Torna-se uma cidade operária e industrial, crescendo em população e novos edifícios, burgueses e operários, despertando política e culturalmente para os valores sindicalistas e republicanos que ainda hoje a marcam. A 2ª Guerra Mundial e o seu termo põem fim ao ciclo da cortiça e da transformação de frutos secos que uma agricultura sobretudo de sequeiro produzia.

A construção da Barragem do Arade e de importantes infra-estruturas de irrigação dão início a um novo ciclo, o da Laranja, e da citricultura de que Silves e o seu Concelho são hoje, mesmo sem grandes dividendos, capital nacional. A riqueza virgem do seu enorme interior serrano, que importa revitalizar, o valioso património construído, um dia talvez também acessível através do seu belo rio, o valor e beleza do seu litoral, são actualmente os principais trunfos do desenvolvimento e merecido destaque do Concelho no contexto regional







Silves é uma cidade portuguesa no Distrito de Faro, região e subregião do Algarve, com cerca de 34 mil habitantes. Silves já foi capital do Algarve, mas perdeu esse estatuto, em parte, devido ao assoreamento do rio Arade.

Silb era o nome dado à cidade de Silves durante o domínio muçulmano. Anteriormente, durante o domínio Romano, chamar-se-ia Cilpes, nome que surge em algumas moedas Romanas batidas nesse local no Século I a.C.. .

Silves é, em termos territoriais, o segundo maior concelho do Algarve e um dos seus mais importantes cartões de visita, não só pela sua história, mas também, pela cultura das suas gentes, valências e apetências sociais e económicas, no que se inclui a promissora indústria do turismo





Visitar a cidade de Silves é como que uma obrigação. Comece pelo Mercado Municipal e delicie-se com as frutas e hortaliças da região, ou com o peixe fresco e a tipicidade dos vendedores e outros agentes locais, que com natural entusiasmo promovem os seus produtos. Depois do Mercado, na rua José Estêvão, situada do lado Nascente, pode observar as edificações ´´oitocentistas´´ que marcam o início da era industrial de Silves, em que a cortiça marcou assinalável desenvolvimento.

Das torres do castelo obtêm-se vistas espectaculares sobre a cidade e os campos e várzeas que a rodeiam. No litoral, Armação de Pêra, originalmente uma aldeia de pescadores, tornou-se uma popular estância de férias cheia de hotéis, complexos turísticos e restaurantes e rodeada de praias agradáveis.


Si desea visitar Silves - Informação Geral y está buscando un hotel cerca para quedarse, le sugerimos las siguientes opciones para su alojamiento - Hoteles cercanos a Silves - Informação Geral dentro de 30 Km Clique aqui

 
Silves - Informação Geral
Silves,Algarbe,Portugal

  Comentar y evaluar 

Fecha: 2009-12-14
Lat: 37.18874090152116
Lon: -8.439877660327143
Como llegar
Consultado: 30662 vezes
Puntuacion: 0 Puntos
 
 

 
 
HOME | Quién somos | Política de privacidad | Publicidad | Contactos | Mapa del Sitio